BEM VINDO AO SONHOS DE FADA
você acredita em fadas? eu acredito
"As fadas não são uma fantasia, mas sim uma conexão com a realidade" Brian Froud

distorção do tempo e entradas secretas


DISTORÇÃO DO TEMPO E ENTRADAS SECRETAS



A crença na distorção do tempo é comum às fadas de todas as regiões.

Uma noite em seus domínios equivaleria a vários anos no tempo dos mortais.

Há relatos de histórias de pessoas que ao posicionar-se em um anel de fadas,
acreditam ter ali permanecido observando o Baile das Fadas por breves minutos,
mas em nosso mundo só reaparecem após muitos anos.

Entradas secretas protegem o acesso aos domínios das fadas e geralmente estão localizadas em montes ou tronco de árvores.

Acredita-se que as fadas possuem uma enorme repulsa ao ferro e este metal deve ser usado como proteção contra elas quando necessário.

Alguns folcloristas crêem que esta lenda deu origem a utilização do ferro para arar a terra e derrubar árvores, representando o poder do homem em violentar a Natureza. Diz, esta lenda ainda, que deve-se sempre deixar um pedaço de ferro na porta de entrada do domínio das fadas, para evitar que ela feche.

As fadas não tocariam no ferro, e assim não poderiam impedir que a pessoa regressasse quando quisesse.

Há, entretanto, métodos de resgate de cativos de fadas. Se alguém que você conhece desapareceu em um anel de fada, você deve retornar a este lugar um ano e um dia mais tarde. Coloque somente um pé dentro do anel e poderá ver as fadas bailarinas e a pessoa que pretende resgatar. Com ambos os braços, agarre-a fortemente e puxe com força para fora do anel.

Todo aquele que deseja imensamente encontrar-se com as fadas, é necessário primeiro, aprender o máximo possível sobre elas, pois todo o cuidado é pouco quando se pisa em território totalmente desconhecido.



Alerta-se para nunca se colocar ambos os pés em um anel de fadas, pois poderá ficar perdida no Mundo das Fadas. Um anel de fadas é um círculo redondo de cogumelos que pode ser encontrado em campos abertos e até em jardins e é o lugar onde as fadas dançam. Quem pisar dentro dele será capaz de ver o "Baile das Fadas",
antes invisível e poderá também ouvir a doce e bela música, onde antes só havia silêncio. A música e a dança são tão contagiantes que os que a presenciam podem perder totalmente a noção do tempo.

Nunca coma da comida das fadas, não importa o quanto cortesmente lhe forem oferecidas. Quem a comer, pode ficar indefinidamente cativo em seu Mundo.
(fonte de pesquisa-rosane volpatto)

a magia das fadas


A magia das Fadas

A canela sempre foi usada
para magias de prosperidade
e pode ter seu resultado potencializado
se utilizada de acordo
com esta receita originária
de uma antiga irmandade mística
conhecida como
"A Senda das Fadas":
Acenda num jardim um incenso de canela,
escolha uma flor e,
segurando sempre o incenso,
faça com que as cinzas caiam
formando um círculo em volta da flor escolhida.
Peça então que a fada dessa flor
oriente seus caminhos rumo ao sucesso.
Há milênios as fadas atendem esse código tão singular.

**Beijos de fada**
Não esqueçam de deixarem seus sonhos por aqui.

canção para chamar as fadas



Canção para chamar as Fadas

Venham fadas para a sua morada!
Venham para a sua hora dourada!
Venham até nós por favor!
Fadas dancem com louvor!

Espíritos do Ar!
Formosas criaturas do lar!
Venham fadas, venham me abraçar!
Estou aqui para te contemplar!
Venham para a minha canção!

Me ajude com a sua varinha de condão!
Venham enfeitar a natureza!,
E seduzir todos com sua mágica pureza!

um conto de fadas



Um conto de Fadas




Havia uma garota em uma das aldeias que podia
ver coisas que ninguém mais conseguia e
ouvir música que ninguém mais ouvia,
pois as fadas gostavam dela e costumava,
carregá-la à noite, em sonho,
para dançar com o povo das fadas.

Mas acima de tudo, ela era amada por Finvarra,
o príncipe das fadas,
e costumava dançar com ele a noite toda
até o amanhecer,
apesar do corpo dela parecer
estar dormindo na cama.

Um dia, ela contou a algumas de suas amigas
que naquela noite ela iria para uma grande
festa das fadas na colina e se elas quisessem,
ela iria levá-las e colocaria um ungüento para
que elas pudessem ver coisas mágicas.

As jovens foram com ela e ao chegar na colina,
ela disse:

- Agora, ponham seus pés no meu pé
e olhem por cima do meu ombro esquerdo
e vocês irão ver o rei e a rainha e todos
os belos cavalheiros e damas com tiaras
de ouro em suas cabeças dançando na grama.
Mas tenham cuidado para quando
vocês os verem não fazerem sinal
da cruz ou falarem o nome de Deus
pois eles irão desaparecer e talvez
mesmo suas vidas fiquem em perigo.

Ao ouvirem isso,
as meninas correram de medo
e terror sem nem mesmo usarem o
ungüento mágico para ver as fadas.
Ela ficou e contou às amigas no outro
dia que tinha dançado a noite inteira ao
som da música das fadas e tinha ouvido
a mais doce cantoria, tanto que ansiava
por voltar lá e viver para sempre com as
fadas na colina.

E o desejo dela foi concedido,
pois ela morreu misteriosamente pouco
depois e na noite de sua morte,
uma música muito doce foi ouvida ao
redor de sua casa mas ninguém conseguia
ver quem estava tocando ou cantando.
Lindas flores cresceram no túmulo
dela embora ninguém as tivesse plantado ali e,
nas noites de lua cheia, à meia-noite, espíritos
delicados e esvoaçantes podiam ser vistos
cantando doces melodias perto do túmulo
da amada do príncipe das fadas.


(Autoria: Lady Wilde
texto extraido do blog fada dos sonhos

oração a rainha das fadas


Oração à Rainha da Fadas

Ave,Rainha das fadas!T que colocas mais frescor nas manhãs,
sedução nas tardes, mistérios nas noites e doçora nas madrugadas,
derrama um pouco de tudo isso sobre mim para que eu possa encantar,
seduzir, alegrar, apaixonar, ser e fazer feliz.
Ó, Fada Rainha! Ouve a prece minha.
Rainha da Alvorada, Musa dos Namorados, dos Poetas, dos Magos, dos Cantores,
dos Escritores, enche minha alma de sonhos, de música, de poesia e cobre meu
corpo de encantos, de carícias e de flores, porque assim poderei dar todas
as delícias e receber todos os amores!


Senhora de todas as Primaveras, das mais lindas quimeras, de todas as Eras!

Dá-me todos os alimentos e todos os encantamentos de Afrodite, seus licores,
seus perfumes, seus sabores,
para que eu seja cada vez mais suave, mais
ardente, mágica, atraente...
uma Lua Ensolarada, Enluarada, uma Deusa
Concreta, Completa! Para que eu seja uma...
uma... uma Perfeita Fada e ame
sempre e sempre seja amada.
Ave! Ave! Ave Rainha das Flores, dos Amores, das Alvoradas... ave, Rainha
das Fadas! "Todos os sons, todas as luzes, todos os Dons para mim".
Obrigada. Ave, Rainha das Fadas!

os poderes das fadas


A energia das fadas geram estímulos além do normal. Ela é tão intensa que confunde os sentidos e altera nossos estados de consciência. As fadas aprenderam à controlar parte das energias do Universo e por virtude de não estarem limitados por barreiras físicas, são capazes de demonstrar muitos desses poderes.

A maioria das fadas e duendes não dispõem de meios significativos de ataque ou ofensa, portanto, para auto defesa, contam com outras habilidades, as quais incluem:

1. Glamour (disfarces mundanos-formas de animais)
2. Levitação
3. Invisibilidade
4. Mudança de forma
5. Capacidade de trazer boa sorte ou azar
6. Agilidade e perícia artesanal
7. Desenvolvidos dons musicais
8. Controle sobre o tempo e fenômenos atmosféricos
9. Conhecimento dos grandes segredos da cura,energias telúricas e tesouros ocultos
10. Capacidade de induzir sono e estados alterados de consciência

UM RITUAL PARA ENCONTRAR UMA FADA

Não use luz muito forte. As fadas são selvagens, e isso poderia assustá-las
1- Feche os olhos e se concentre. Visualize uma pequena fada vindo até você.

2-Imagine-a sobre você, batendo suas asas. Visualize que ela está cobrindo-o com sua beleza e magia. Absorva esta energia por um minuto.

3- Agradeça pela visita da fada com cortesia. Pergunte seu nome. Se a fada não o disser, termine a visita. Quando encontramos alguém no plano psíquico que não diz seu nome, é porque algo não saiu como deveria. Então, cortesmente, encerre a visita e lentamente volte, abrindo os olhos.

4-Nunca faça um acordo com uma fada. Com qualquer ser que habita o plano psíquico, esses acordos são bastante perigosos.

5-Ofereça algo que você possa deixar do lado de fora de sua casa como oferenda. pode ser algum tipo de comida, como uma maçã, ou alguma bebida. Deixe do lado de fora da casa por toda a noite.

6-Caso a fada tenha dito seu nome e o encontro prosseguido, você pode perguntar algo a ela. Depois, se despeça, diga adeus, e volte lentamente da sua visualização. Sinta como se você estivesse se desligando das energias do plano que você acabou de visitar e volte lentamente a este plano.


A magia natural é direta e objetiva. Apesar de tudo o que possa ter ouvido, a magia não é algo sobrenatural, não natural ou mesmo alienígena.

Ela está em nossos próprios quintais, em nossas casas; na própria essência de nossos seres. As forças da Natureza dão poderes à magia – e não aos demônios ou anjos caídos.
Um dos maiores mistérios da magia é que não há mistérios. Pelo contrário, eles estão constantemente se revelando ao nosso redor.

O estudo de um simples botão de rosa, de uma folha de grama ou do sopro do vento por meio das folhas de uma árvore revelará tanto quanto, senão mais, sobre a verdadeira natureza da magia do que uma centena de empoeirados tomos renascentistas.
A Natureza é o universo em si. Não apenas seus poderes, mas também suas manifestações.

Algumas dessas manifestações, como os espelhos, são artificialmente produzidas, mas estão ligadas e conectadas aos poderes da Natureza por intermédio de seu simbolismo.
Em nossa era cada vez mais automatizada, muitas pessoas se encontram isoladas do planeta que sustenta e mantém nossas próprias vidas. A verdadeira dependência que temos da Terra está esquecida.

Muitos estão rompendo suas conexões com a Terra. Como resultado, este é um período de grande agitação, tanto nos planos individuais como no global.

A magia da Terra pode ajudar a descobrir, trabalhar e resolver muitas das pequenas crises e problemas que nos afligem atualmente enquanto indivíduos. Certamente não é uma solução simples para os problemas do mundo, mais pode trazer ordem a nossas vidas, e isso já é um bom começo.

Segundo o pensamento da magia, o corpo humano é o “microcosmo” (pequena representação) da Terra, que seria o “macrocosmo”.

A Terra é também o microcosmo do Universo. Em outras palavras, somos representações da essência do planeta e, por conseqüência, do Universo. Assim sendo, ao mudarmos a nós mesmos, mudamos a Terra e o Universo.
A magia é útil quando traz tais mudanças a nossas vidas e, dessa forma, à própria Terra. Tais mudanças devem ser positivas.

Aqui não possui nenhuma magia maligna ou negativa, pois já há muita negatividade neste mundo.
O objetivo de toda magia, trilhas ocultas e religiões místicas é a perfeição do ser.

Embora isto possa não ser obtido em uma vida, é perfeitamente possível que melhoremos a nós mesmos. Este ato singular já faz com que a Terra se torne muito mais saudável.
Se praticar qualquer magia a seguir, seja ao desenhar um coração na areia, contemplar um espelho para antever o futuro, seja para atar um nó para auxiliar um amigo com problemas, tenha em mente os mais elevados aspectos de seus trabalhos.

Você está melhorando o mundo e ajudando a curá-lo das terríveis mazelas que sofreu por nossas mãos.
É isso que torna o praticante da magia natural verdadeiramente divino.

Pronunciando Magia:
A magia é a utilização das forças da Natureza para acarretar as mudanças necessárias.
Para atrair, intensificar e direcionar essas energias, o mago utiliza alguns instrumentos.

Podem ser itens preciosos como adagas incrustadas com pedras preciosas e reluzentes incensários de prata, ou objetos naturais, como gravetos e pedras.

Os instrumentos necessários aqui são os naturais. Pedras, árvores, rios, folhas e plantas formam o rol de instrumentos da magia natural, juntamente a alguns itens “comprados em lojas”, como espelhos, velas e linhas.

A manipulação desses instrumentos, em conjunto com a necessidade premente, é normalmente o bastante para trabalhar a magia, pra que alguns poderes da Natureza se ativem e tragam as mudanças necessárias.

A magia é enganosamente simples e incrivelmente fácil. Obviamente, enterrar uma pedra no solo, segurar uma folha ou desenhar uma figura num automóvel, por si só, não acarreta nada.
Somente quando tais gestos são executados num estado de carga emocional é que as mudanças são forjadas e a magia realmente acontece. Para que a magia efetivamente aconteça, três fatores deve estar presentes: a necessidade, a emoção e o conhecimento
A necessidade é simples. Você acorda numa manhã com uma terrível dor de cabeça da qual não consegue se livrar. Ou pode ser que precise de cem dólares até o final mês. Um amigo pode estar em busca de um novo amor. Em todos esses casos, há uma necessidade.

A necessidade não deve ser confundida com o desejo. Os desejos costumam ser passageiros, o que desejamos esta manhã pode ser suplantado por outro desejo na manhã seguinte. Um desejo é um capricho; já uma necessidade é um estado importante, de sentimentos profundos, que nos consome.


a magia


A magia na História


Incluem-se entre os fenômenos mágicos uma ampla variedade de práticas e crenças rituais, que constituem o núcleo de vários sistemas religiosos, atos de exorcismo e mesmo prestidigitação com fins de entretenimento.

No primeiro sentido, a magia se entende como fenômeno social e cultural, presente em todas as civilizações, em algumas das quais convive com o pensamento crítico da era científica e tecnológica.

Magia é essencialmente um conjunto de representações ou atividades rituais supostamente capazes de influenciar os atos humanos ou o curso dos acontecimentos, por ação de forças místicas transcendentais.

O animismo, ou seja, a convicção de que não existem diferenças essenciais entre seres animados e inanimados, costuma estar na base do pensamento mágico. As práticas mágicas incluem, assim, o uso de objetos especiais e a recitação de fórmulas mágicas.

A natureza da magia, bem como sua função social e psicológica, é freqüentemente mal compreendida em virtude das múltiplas formas que ela assume e de sua relação com outros comportamentos religiosos. As incertezas decorrem em grande parte das idéias sobre evolução cultural e histórica do século XIX, que distinguem a magia de outros fenômenos religiosos e identificam-na com sociedades arcaicas e primitivas, ou como simples superstição sem significado cultural.

Em virtude dessa concepção, a magia foi tida como diversa de outros ritos e crenças religiosas.

Sua semelhança e conexão essencial com eles -- uma vez que tanto as religiões organizadas quanto as crenças mágicas apelam para a influência das forças místicas externas sobre a existência humana -- passaram, portanto, despercebidas.

Para dificultar a compreensão da magia, disseminou-se a idéia segundo a qual os atos mágicos carecem da natureza intrinsecamente espiritual própria dos atos religiosos, pois se fundamentam muito mais na manipulação externa do que na oração e constituem, portanto, um tipo mais simples e inferior de religiosidade.

Desse ponto de vista, existe uma diferença relevante entre magia e religião: enquanto esta se associa ao relacionamento entre os homens e as forças espirituais, em que o compromisso pessoal é básico, o procedimento mágico é visto principalmente como um ato técnico, em que o vínculo pessoal não é tão importante ou está ausente, embora a força que está por trás dos atos mágicos e religiosos seja a mesma.

A magia é freqüentemente confundida com a feitiçaria, especialmente na história das religiões européias. Os antropólogos modernos, no entanto, distinguem entre magia, que é a manipulação de poderes externos por meios mecânicos ou comportamentais para afetar outras pessoas, e feitiçaria, qualidade inerente ao indivíduo que apresenta, no entanto, os mesmos objetivos.

A adivinhação, ou capacidade de entender os agentes místicos que afetam os indivíduos e ocurso dos acontecimentos difere da magia porque seu objetivo não é interferir nos acontecimentos, mas compreendê-los. O poder místico dos adivinhos e o poder que governa as forças mágicas são, no entanto, de mesma espécie.





Os anões e os gnomos são os donos da terra, do solo e do subsolo e seu aspecto muitas vezes repulsivo não é mais do que o reflexo da matéria bruta e primária de que são hóspedes e guardiões. Podem até serem qualificados de feios, mas são muito sábios.

Por sua etimologia, a palavra "gnomo" significa "o que sabe" e também "o que vive no interior da terra". Entretanto, desde o século XI os montanheses balconeses evitavam as cavernas exploradas pelos gnomos. Esse pequeno povo que habitava as moradas subterrâneas, assegurava a germinação das plantas, escavavam galerias em busca de minerais, vigiavam o crescimento das pedras preciosas e guardavam os tesouros enterrados. São tradicionalmente excelentes ferreiros, admiráveis fabricantes de jóias e artesãos de espadas tão fortes e rápidas que torna invencível quem as usa.

Nas lendas do folclore popular, são os anões e os gnomos que guiam e protegem os mineiros, os exploradores subterrâneos e metalúrgicos. São associados as divindades da forja e dos Infernos como o deus grego Hefesto, que forjou o raio de Zeus.

Gnomos e anões vivem no coração da matéria mais densa, mais pesada e sua missão consiste em organizar a matéria bruta, refiná-la, limpá-la e unificá-la antes de sua saída para a terra.

fadas animais



FADAS-ANIMAIS

As fadas são partes integrantes da natureza e são capazes de se comunicar com esse vasto reino,
sejam animais, plantas ou outros seres encantados. Mas seu poder pode ir muito além e podem adotar
qualquer forma corpórea, seja uma flor, uma planta, uma árvore, um ser humano ou um animal,
entretanto quase sempre escolhem aquela a qual mais se identifica.

A partir do século XII-XIII, e sempre seguindo a tradição, se tem notícia de fadas
tomam a forma de javalis, cervos, cabras, falcões, águias, animais paradigmáticos de uma
civilização mais aristocrática e aficionada pela caça. Também certos animais domésticos,
como os cachorros e gatos, foram considerados animais que mantinham contato com o mundo
feérico. Os gatos, em particular, eram considerados elfos, mas havia um gato feérico em
Highlands, o "Cait Sidt". Cachorros e pôneis são encontrados na história de Elidor de Giraldus Cambrensis.

POVO DAS FOCAS

O povo das focas é considerado o mais bondoso dos espíritos marinhos e as donzelas
focas se encontram entre as tradições mais recentes como noivas feéricas. Há algumas
famílias cujos membros possuem uma protuberância calosa entre os dedos que é um caráter
hereditário e que se crêem herdada de uma antepassada foca. Histórias sobre donzelas
focas são contadas em Shetland, onde as focas são chamadas de "Selkies", assim como
em Highland, onde recebem o nome de "Roane".

ENCONTRO COM OS MESTRES ANIMAIS

Os animais se inserem em nossas vidas, queiramos ou não! E que poder e influência exercem
sobre nós, como partilham de nosso conhecimento, comunicam visões e nos ensinam formas
instintivas da terra. As pessoas que vivem uma vida mágica cultivam animais domésticos
porque eles enriquecem nossas vidas.

Existe uma forma simples de você encontrar o seu mestre-animal. Procure um local reservado,
tente relaxar, como faria em outros trabalhos de profunda consciência, usando qualquer
tipo de estado de transe que lhe vier facilmente.

Quando estiver bem concentrada e quieta, visualize uma paisagem que contenha terra, ar e mar;
uma escarpa sobre o mar ou uma praia com brisa. Vá até esse lugar e torne-se consciente de todos
esses três domínios, experimentando-os com o máximo de sentidos possível e tornando-se consciente
da profusão de vida animal que lá habita: pássaros e todos os seres alados; animais de pêlo que
correm ou galopam; peixes e criaturas do mar, e todos os que nadam nas águas da terra; os animais
com chifres e com cascos que viajam em grandes manadas.

Conscientize-se de sua presença. Muitas pessoas que fazem essa viagem ficam espantadas com o grande
variedade de espíritos animais. Se você experimentar isso, participe de sua dança, metal e fisicamente.

Torne-se parte do grande fluxo de vida animal que atravessa a terra desde os tempos mais remotos.
Celebre seu espírito e poder. Você acabará sendo atraída por um animal, pássaro ou peixe específico.
Vá até ele ou permita que ele venha até você e fique um pouco com ele. Converse, dê-lhe boas-vindas,
apresenta-se, diga-lhe por que veio e pergunte-lhe se deseja ser seu mestre animal. O animal se fará
entender de alguma forma e se sua resposta for não, espere por outro, até encontrar o seu animal especial.

Depois que você e seu mestre animal tiverem se encontrado e passado algum tempo juntos, dançando ou
passeando, agradeça-o, dizendo-lhe que você entrará em contato novamente, e volte ao seu estado normal de consciência.



banho de fada


BANHO DE PÉTALAS DE ROSAS

A essência de rosas é um forte atrativo de fadas, um banho com rosas lhe irá facilitar o contato com elas. Para a preparação do banho coloque 21 pétalas de rosa cor-de-rosa em uma chaleira de cobre contendo água e uma tampa. Depois deve aguardar o espaçamento de uma Lua Cheia à outra Lua Cheia, só então poderá usar o seu conteúdo para banhar o corpo e os cabelos. Tome este banho antes de cada ritual mágico dedicado às Fadas.

!




NOME DE FADAS


NOMES DADO AS FADAS:

Fair family / Fair Folk : Apelido galês.

Verry Volk-Gower: Apelido galês.

Fees: Apelido dado no norte de Inglaterra.

Good Neighbors:Apelido Escocés e Irlandês.

Wee Folk: Apelido Escocês e Irlandês.

The Green Children: Apelido dado na literatura medieval.

Still-Folk : Apelido da região montanhesa Escocesa.


É realmente bem difícil descrever a aparência de uma fada, pois elas vivem em um mundo paralelo ao nosso e segundo algumas pessoas que já as viram, dizem que para poder notar sua presença, temos que silenciar a mente, pois elas aproximam-se como uma suave melodia, ou mesmo um pequeno murmúrio. Outra forma de percebê-las é quando de repente nos sentimos envolvidos com um doce perfume com uma fragrância indescritível.




ALIMENTO PARA AS FADAS

Todas as fadas adoram gengibre, mel, leite, bolos, balas, biscoitos e sucos. Para atraí-las coloque a guloseima sobre uma pedra de pirita, prata, cristal, quartzo ou lunária. Apreciam também essências fortes como canela e pinho. Mas você deve dar de comer a elas sempre realizando um trato. Antes de conceder-lhes o alimento, diga:



"O QUE É MEU É SEU,

O QUE É SEU É MEU."




Peça então para que elas tornem sua casa um lugar alegre e diga que sempre serão bem-vindas.



As fadas amam jardins bem cuidados e você pode transformar o seu em um altar para elas. Plante nele muitas flores azuis, lírio-do-vale, dedaleira, gesta e rosas. Crie também um pequeno lago escavando a terra e colocando pedras em sua borda, para atrair as fadas da água. Mas há também fadas que gostam de lugares selvagens, portanto deixe uma pequena parcela da área sem cultivo. Suas oferendas serão muito bem aceitas quando colocadas em uma cesta e depositadas neste jardim.

Se chamá-las para participar de um ritual, mantenha-o leve e alegre. Elas gostam de muita música e dança.


O SONHO DE TODA FADA



O sonho de toda a fada é tornar-se mulher e o sonho de toda a mulher é tornar-se fada. Mas quem sabe não poderemos chegar a um consenso e talvez o sonho possa tornar-se realidade. A fada, não a fada madrinha que queríamos que nos ajudassem quando éramos crianças, aparece em nossas vidas para dar à ela um novo sentido.

A fada não traz roupas bonitas, jóias, ou um príncipe encantado, mas sua presença é feérica. Esse aspecto feérico vem de um lugar indefinido, lá do alto das nuvens, um lugar que poucos visitam, e portanto poucos homens descobrem que existe na pessoa da mulher.

Claro que é um mundo desconhecido, estranho, de difícil acesso, não visível a olho nu, mas no entanto existe como possibilidade dentro da mulher e pode desabrochar se ela for acolhida e chamada. Para que ela venha sobre a terra e participe da vida cotidiana, se torne humana, tem de primeiro ir descobri-la.

O arquétipo da fada é sutil, efêmero, sensível, colorido, como os campos floridos nas nuvens e o perfume celestial que de lá emana. E como tudo que é sutil, do mesmo modo que se insinua, também some.Qualquer comentário rude, de menosprezo, faz com que desapareça por encanto, do mesmo modo que apareceu. Este aspecto da alma feminina, portanto, precisa ser tratado com extrema delicadeza.

A fada vem das nuvens, vem trazer alegria e felicidade, mas pode ser levada embora pelos valores coletivos, dominantes, disciplinares ou pelos deveres. Podemos dizer que a presença da fada, o convívio com a alma, não é possível com as preocupações mundanas e sociais. A vida interior é algo que se cultiva longe, lá no alto das montanhas, num lugar isolado.

Para encontrarmos nossa fada, devemos dar ouvidos a nossa voz interior, dar asas aos nossos sonhos e acreditar neles. Essa presença feminina luminosa e cheirosa é com certeza a maior dádiva que a mulher pode trazer para o mundo dos homens.

FASES DA LUA


Fases da Lua

A Lua representa o sagrado feminino. Ela influencia agricultura da Terra, as colheitas e os nossos próprios sentimentos e emoções. Da mesma forma, manifestações femininas como a menstruação, a fertilidade e a gestação também estão relacionadas à Lua. Conhecer as fases da Lua e se guiar por elas é papel de qualquer bruxa, pois desta forma saberemos qual é o melhor momento para agir e realizar um ritual no momento correto.

Lua Nova e Crescente


A Lua Nova e Crescente são tempos de início, semeadura e despertar. A Lua emerge, saindo da escuridão, e nasce novamente. A maré muda; tudo é transformado. Não por acaso o nome da Lua é Nova, e em seguida Crescente.


A Lua Nova é adequada para planejarmos novas ações, ter novas idéias e pensar em como podemos realizá-las. A Lua Crescente é o momento de plantar essas novas idéias; colocar seu plano em ação. Todo e qualquer tipo de início é adequado na Lua Crescente.
É a fase ideal para fazermos crescer certos aspectos de nossa vida, ou para começarmos algo que queiramos ser duradouro. Amor, sucesso, saúde, fama e fortuna estão relacionadas a esta fase da Lua. É hora de enfrentar os obstáculos e fazermos mudanças necessárias em nossas vidas.

Lua Cheia

A Lua Cheia está ligada à imagem maternal da Deusa, à mulher em toda a sua plenitude, ao potencial pleno da força vital. Ela corresponde ao crescimento e amadurecimento de todas as coisas, ao ponto culminante de todos os ciclos, à semente germinada e à plenitude do caldeirão.
A Lua Cheia está intimamente relacionada à face da Deusa como a Mãe. Nesse momento, a Lua atinge seu ponto máximo de poder; seu auge. Da mesma forma, sentimentos e emoções estão transbordando. É especialmente utilizada em função da realização profissional, amorosa, alegria, saúde, sucesso, prosperidade.
A face da Deusa relacionada à Lua Cheia é a Mãe, que foi o mais acessível para que a humanidade o reconhecesse, invocasse e se identificasse. existem diversas tradições pagãs no mundo e todas elas possuem muitos aspectos de deusas como Mães, reverenciadas durante milênios por muitos povos que encontraram nelas amor, apoio, proteção, segurança.

Lua Minguante

A Lua Minguante representa o declínio, a morte que antecede nova vida. A Lua está ficando cada vez mais escura, até ficar totalmente e então renascer novamente. É tempo de silêncio e quietude; de avaliarmos tudo o que fizemos e pensar no que poderíamos ter feito diferente.
A Lua Minguante representa a Deusa como uma sábia Anciã. É um período propício para o recolhimento e aintrospecção. Fase ideal para atuarmos banindo energias, finalizando tarefas, exterminar, enfraquecer, diminuir algo. É uma boa fase para trabalharmos rituais para neutralizar pessoas negativas ou que estejam nos prejudicando, afastar doenças, quebrar feitiços, finalizar relacionamentos, entre outros assuntos.

Lua Negra

A Lua Nova é justamente isso: o novo. No entanto, três dias antes do primeiro dia de Lua Nova vem o que chamamos de Lua Negra, o período em que simplesmente não há nenhuma Lua no céu; não dá para ver nada dela. É um momento que requer cautela, pois da mesma forma que a Lua está na sombra, nós também podemos ficar. Essa fase é especificamente boa para o trabalho com os nossos defeitos e a contemplação interior.

DILIA




Dília É a fada da lua. Dília é uma fada que vive à noite. Curiosa, costuma sair do oco de sua árvore e visitar humanos nas noites de lua cheia. Dília adora música; por isso, às vezes assume a forma de uma jovem para divertir-se em festas e bailes.
Quando deseja dançar, Dília canaliza a força do luar e materializa-se tornando-se a mais encantadora das bailarinas. Todos os que a viram jamais esqueceram sua graça e elegância.
Diz-se em vários países que fadas se comunicam por meio de um idioma próprio, imcompreensível para os adultos e perfeitamente familiar para as crianças.
Assim, quando percebe que uma criança está assustada com a noite, Dília sussurra suas estranhas canções nos ventos, e a criança escolhida começa a cantarolar melodias desconhecidas, palavras inexistentes em sua língua, que misteriosamente, lhe trazem alegria e bem-estar.


ESTABELECENDO CONTATO


ESTABELECENDO CONTATO
Se você quer estabelecer contato com as fadas, é bom saber que elas gostam de presentes pequenos. Pode ser qualquer coisa que brilhe (pedras ou gliter), moedas, ou até uma taça de leite com mel. Naturalmente, não espere que seus presentes desapareçam, pois as fadas existem no plano astral e extraem a essência do espírito de qualquer coisa, deixando a matéria intacta.
Se você encontrar um anel de fadas, jamais pise nele com os dois pés, pois somente outro ser humano poderá retirá-lo de lá, deixando dentro uma luva.

POEIRA DAS FADAS

Todos os ingredientes devem ser ervas e pétalas de flores secas que devem ser triturados até transformarem-se em pó com um pilão. São eles: cogumelos, petálas de flores, folhas ou sementes de morango, bagas de espinheiro (tipo de arbusto espinhudo) e terra próxima da raiz. Acrescente a esta mistura um pouco de pó de gliter, se quiser. Isto tudo deve ser feito na Lua Cheia.
Nunca esqueça que sempre devemos pedir licença à Mãe Natureza para retiramos qualquer coisa dela e ainda sempre devemos deixar uma oferenda para as fadas.O pó de fadas servirá para moldar o círculo quando invocá-las, mas você pode polvilhar um pouco também em seu jardim para atraí-las.

MEDITAÇÃO DIÁRIA À AINE

Cumprimente o Sol a cada manhã e sinta o prazer de se aquecer com seus raios. Recorde que sem o Sol não poderia haver vida neste planeta. O Sol é fonte de energia para todas as coisas. Sinta o poder desta energia como uma benção que o aquece.
Agora respire lentamente e profundamente e dirija toda esta energia para um pouco abaixo do coração, região do caldeirão das emoções. Respire do mesmo modo mais três vezes e visualize um círculo de luz solar nesta região. Sinta este calor dentro de você. Em seguida, inspire e expire mais três vezes e circule o arco luminoso por todo o seu corpo. Traga a luz para dentro de você, até transformar-se em um corpo luminoso, sendo que toda a luz emana do caldeirão das emoções.
Visualize neste momento, aproximação da fada Aine.

Veja como seu rosto é redondo e incandescente, lindamente adornado pelos seus cabelos dourados-avermelhados. Fite seus olhos verde-esmeralda. Ela estará vestindo um longo multicolorido todo bordado de dourado. Ela se aproximará cada vez mais e você deverá continuar olhando para os seus olhos. Quando a deusa começar a girar em torno de seu corpo, penetre dentro de seus olhos e olhe através deles. Escute então tudo que ela tem para lhe dizer.
Depois saia de dentro do corpo da deusa e visualize-se na posição anterior. Coloque a mão direita espalmada na altura de seu coração, colocando em seguida a mão esquerda também espalmada sobre a direita. Deixe agora a visualização de Aine desvanecer-se.
Abra os olhos e tenha um BOM DIA!

Texto pesquisado e desenvolvido por Rosane Volpatto


Horóscopo das Deusas Celtas



HORÓSCOPO DAS DEUSAS CELTAS~
ÁRIES - MORRIGAN (Deusa da Guerra)
Morrigan, soberana, ardente e carismática, favorece essas virtudes nos orgulhosos arianos. Incita-os a recuperar a soberania sobre suas próprias vida, convertendo-os em donos de seu próprio destino.
Morrigan possui inúmeros poderes e quando invocada ajudará a todos, principalmente às mulheres, a realizar sua própria magia. Use sua forma como a de corvo ou gralha (figuras ou imagens), e velas pretas como uma ferramenta mágica.
Jóias: prata, ouro, aço ou ferro. Cor da roupa: branca, azul, vermelha ou preta. Óleos: hissopo, pinho, óleo do amor, óleo de Cerridwen. Ervas: urtiga, manjerona, pimenta, cominho, coentro. Pedras: Ágata de fogo, topázio, granada, turmalina rosa, jaspe vermelho, hematita, quartzo branco, ametista. Ritual de proteção: Vista uma peça de roupa íntima vermelha nas terças feiras ou queime um incenso de absinto e uma vela negra.


TOURO - ARIANRHOD (Deusa do Lar)

Na tradição celta, essa Deusa se apresentava de dupla forma, como Virgem e Mãe, Padroeira da Lua, da Noite, da Sexualidade, da Justiça, da Magia e do Destino. Mais tarde, é apresentada como uma Deusa-Mãe, girando a Roda de Prata e transformando-a em uma barca lunar.
Como sua Deusa regente é um tipo de Deusa do Lar, que deseja que sua casa seja aconchegante e cheia de amor.
É importante lembrar que cada aspecto da Deusa representa um aspecto que você pode reconhecer dentro de si mesma. A conexão com a Deusa Arianrhod poderá lhe ajudar a compreender a tarefa histórica da iniciação feminina.
Arianrhod chega na vida da taurina para revelar-lhe a visão do Jardim do Éden Universal, a sua ilha Avalônica Celestial. É uma visão de harmonia e de totalidade. É também, uma visão de justiça entre raças e espécies, onde os dons da vida são incrivelmente bons, embora mortais e efêmeros e, onde você poderá libertar sua afinidade emocional com a natureza.
Jóias: ouro e cobre.
Cor da roupa: rosa, verde, marrom ou bege.
Óleos: cidró, poção do amor, óleo de Cerridwen, rosa, nérole, gardênia.
Ervas: flor de maçã, bétula, amora-preta, erva-dos-gatos, margaridas, urze.
Pedras: Água marinha, coral, esmeralda, kunzita, lápis-lazuli, quartzo rosa, amazonita, quartzo branco, ametista.
Ritual de proteção: Vista um peça do vestuário na cor verde-claro nas sextas-feiras.

GÊMEOS - MAEVE (Deusa da Caça e da Guerra)

Das figuras femininas da Irlanda, Maeve é a mais espetacular. Ela era a Deusa soberana da Terra com seu centro místico em Tara. Com o passar do tempo a cultura irlandesa mudou sob a influência cristã e então, Maeve foi reduzida a uma mera rainha mortal. Mas nenhuma mortal poderia ter sido como ela, "intoxicante", uma mulher "embriagante", sedutora, que corria com os cavalos, conversava com os pássaros e levava os homens ao ardor de desejo com um mero olhar.
Ela é a Rainha de Connacht, simboliza o poder feminino e é a personificação da própria Terra e sua prosperidade. Maeve ajuda a ativar o gêmeo-selvagem que vive dentro de você, permitindo que ele lhe traga grandes surpresas no amor e no trabalho. Essa Deusa reforçará seu espírito inovador, ágil e audaz.
Pedras: Ágata, coral, crisoprásio, topázio, citrino, olho de tigre, quartzo branco, ametista.
Jóias: prata, estanho ou platina.
Cor da roupa: cinza, azul ou cor de alfazema.
Óleos: sândalo, jasmim, olíbano.
Ervas: dulcamara, cariz, cedro, madressilva, alfazema, valeriana.
Pedras: Ágata, coral, crisoprásio, topázio, citrino, olho de tigre, quartzo branco, ametista.
Ritual de Proteção: abuse das bijuterias de prata e acenda uma vela cinza todos os sábados para limpar seu campo astral.


CÂNCER - DANA (Deusa Tríplice do Lar e da Família)

Também conhecida como Danu, é a maior Deusa Mãe da mitologia celta. Seu nome "Dan", significa conhecimento, tendo sido preservada na mitologia galesa como a Deusa Don, enquanto que outras fontes equipararam-na à Deusa Anu. Na Ibéria, a divindade suprema do panteão celta é considerada a senhora da luz e do fogo. Era ela que garantia a segurança material, a proteção e a justiça.
Dana é uma Deusa Tríplice Estelar que governava muitas tribos. Invoque-a a uma estrela e ela procurará em todos os lugares um amor para você. Deixe a energia do céu agir dentro de você e se entregue às suas mais simples sensações e às suas mais complexas abstrações.
Jóias : prata, ouro, platina.
Cor da roupa: preta, roxa, azul-claro, prata ou cinza.
Óleos: sândalo, jasmim, óleo de Cerridwen, olíbano, mirra.
Ervas: rosa silvestre, coentro, anis-estrelado, nenúfar, língua de víbora, rizoma de lírio.
Pedras: Turmalina verde, crisoprásio, aventurina, pedra da lua, turmalina rosa, opala, rodocrozita, quartzo branco, esmeralda, ametista.
Ritual de proteção: Acenda três velas brancas para a Deusa Donzela, três velas rosas para a Deusa Mãe e três velas amarelas para a Deusa Anciã, rezando sempre:"Deusa das três faces, traga-me o Dom da Lua! No crescente, dê-me coragem; no cheio me preencha de amor; no minguante, sabedoria, virtude e magia!.


LEÃO - MACHA (Deusa da Soberania)

A Deusa Macha foi adorada na Irlanda mesmo antes da chegada dos celtas. Ela é uma Deusa Tríplice associada com Morrigan a Deusa da guerra e da morte. É ligada também a Dana no aspecto de fertilidade da mulher. Seu pai era o "Aed, o vermelho" e sua mãe era Ernmas (druida feminina).
Macha é a Deusa-Cavalo que encarna essencialmente o espírito solar, por isso, o meio-dia, hora na qual o Sol está no zênite, é a melhor hora para invocá-la É ela que a ajudará a dar um maior realce no seu astral, atraindo riqueza, sucesso e mais dinamismo para a vida das leoninas.
Jóias: ouro
Cor da roupa: amarela, laranja, vermelha ou ouro.
Óleos: olíbano, ligústica, heliotrópio, pimenta-da-jamaica, amêndoa.
Pedras: Citrino, ágata, turmalina rosa, granada, topázio, quartzo dourado, quartzo branco, ametista.
Ritual de proteção: Use uma peça do vestuário amarela em uma Quarta-feira.


VIRGEM - BRIGID (Deusa da Sabedoria e das Artes)

Brigid é a donzela eternamente jovem, que cura as enfermidades, purifica nosso lar, nos defende dos perigos e coloca palavras na boca dos poetas.
Brigid ajuda as nativas de virgem a realizarem suas loucuras mais secretas. Está mais do que na hora de você ter uma vida mais interessante, com as energias e a criatividade dessa Deusa. Ponha em prática todos seus sonhos.
Jóias: platina e ouro
Cor da roupa: azul, preta, prata ou rosa.
Óleos: cravo, poção do amor, alfazema.
Ervas: avenca, calicanto, ginseng, mandrádora, verbena.
Pedras: Ágata, citrino, amazonita, hematita, quartzo azul, quartzo fumê, aventurina, quartzo branco, ametista.
Ritual de Proteção: Acenda um incenso de verbena em uma quarta-feira.


LIBRA - BRANWEN (Deusa do Amor)

Brandwen é a Deusa galesa do amor e da beleza, similar a nossa tão conhecida Afrodite. É considerada a Vênus dos mares do norte. Ela é uma das três matriarcas da Grã-Bretanha, junto com Rhiannon e Arianrhod e a principal Deusa de Avalon. Em algumas lendas arturianas, Branwen é considerada a Dama do Lago.
A libriana é própria reencarnação da Deusa Brandwen. Por via de regra, não gostam de ir a lugares barulhentos, confusos ou perturbadores, mas adoram música, arte e design. Toda a libriana tendem a ter vidas domésticas estáveis e a apreciar suas casas, jardins, apartamentos.
Esta Deusa aparece na vida da libriana para fortalecer a conexão com a sua própria essência. A busca desta Deusa ajudará a apreciar o seu próprio poder, habilidade e beleza. Honrando Branwen você celebrará com muito amor todos os momentos de sua vida.
Reverenciar Branwen e seus princípios femininos a colocará em contato direto com a magia da natureza e de todas as criaturas. Jóias: Prata ou cobre. Cor da roupa: bege, marrom, ferrugem ou verde. Óleos: flor de maçã, poção do amor, gerânio rosa, urze. Ervas: hibisco, morango, tanásia. Pedras: Berilo, esmeralda, quartzo rosa, malaquita. Ritual de Proteção: Todas às sextas-feiras use uma roupa de cor rosa ou acenda um incenso de rosas.

ESCORPIÃO - CERRIDWEN (Deusa da Fertilidade)

Para os galeses, Cerridwen é uma Deusa Tríplice (donzela, mãe e mulher idosa), cujo animal totêmico é uma grande porca branca. Ela é a mãe que conserva todos os poderes da sabedoria e do conhecimento. Ela é a Deusa que devemos reverenciar nos momentos de dificuldades e anulação de qualquer tipo de malefício. Ela é a Deusa do caos e da paz, da harmonia e da desarmonia.
Associa-se a morte, a fertilidade, a inspiração, a astrologia, as ervas, os encantamentos, o conhecimento.
A mulher de escorpião, do mesmo modo que sua Deusa regente, nunca se enquadra no meio termo: podem ser refinadas ou não. Tendem também a serem apaixonadas por tudo que fazem e possuem um forte espírito de liderança.
Com Cerridwen como aliada, as nativas de escorpião fazem e acontecem, portanto use seu potencial para dar continuidade aos seus projetos de vida que já estão em andamento.
Jóias: ouro e prata
Cor da roupa: vermelha, preta ou branca.
Óleos: Poção do amor, sangue do dragão, almíscar, patchulli.
Ervas: damiana, dedaleira, lúpulo, trigo
Pedras: obsidiana, quartzo claro, turmalina preta.
Ritual de proteção: Todas as terças-feiras use uma peça do vestuário na cor vermelha.


SAGITÁRIO - SADBH (Deusa da Caça)

Sadbh é a Deusa da Caça e a Senhora de todos as coisas selvagens. Todas as mulheres que possuem esse arquétipo muito ativo, são independentes, têm pensamento próprio e são emancipadas.
A sagitariana, como a sua Deusa regente é ativa, jovial, gosta de esportes, está sempre a mil. Elas preferem encontros excitantes, aventureiros, atléticos e ao ar livre, em vez de bombons e flores. Esquemas gentis e românticos tendem a não impressioná-la. Com o temperamento regido pelo fogo, gosta de discordar dos outros, apenas para ter a sensação de liberdade e, até mesmo nas questões do coração, sempre querem ter a última palavra.
A Deusa da Caça avisa que com ela sua vida será repleta de emoções e você deve se aprontar para encarar essas mudanças de frente. Deixe as coisas rolarem e aprenda com seus erros e acertos, pois você só crescerá se tiver a coragem de aceitar os desafios.
Jóias: estanho, prata, ouro ou zinco.
Cor da roupa: azul real, roxa, turqueza ou rosa.
Óleos: canela, cravo, jasmim, óleo de Cerridwen, óleo do dinheiro.
Ervas: henna, potentia, dente-de-leão, magnólia, asclépia, mirra, estramônio.
Pedras: lápis-lazíli, ametista, crisocola e safira.
Ritual de Proteção: Acenda um incenso de jasmim por sete dias seguidos.


CAPRICÓRNIO - SCÂTHACH (Deusa da Soberania)

A Deusa Scâthach era conhecida como "a Mulher que semeia o Medo". Deusa cujo reino era a Ilha de Skye (Sombra), onde treinava os jovens nas artes bélicas e na caça.
Scâthach ensinou a Cuchulainn as técnicas de guerreiro e também os mistérios do sexo. De acordo com a lenda, ela ofereceu-lhe "a amizade das coxas". Toda a guerreira celta era conhecida como uma furiosa amante erótica, mesmo podendo ser uma temível inimiga.
De modo igual a Deusa Scâthach a capricorniana é capaz de governar o mundo e sempre se sentirá atraída por homens fortes e masculinos, que praticam musculação ou exercitam-se intelectualmente. Ela precisa de um homem que tenha físico e célebro.
Scâthach ajudará você capricorniana, a se proteger de pessoas violentas ou ameaçadoras e lhe dará forças para um recomeço de vida.
Jóias: ouro, prata, aço, ferro e estanho.
Cor da roupa: roupa bege, marrom ou ferrugem.
Óleos: almíscar, amor-perfeito, cereja, rosa e abricó.
Ervas: flor de maçã, bergamota, amora-preta, bardana, cacau, sabugueiro, hidraste, azevinho, hera, confrey e acônito.
Pedras: alexandrita, carvão, geode e kinzita.
Ritual de Proteção: Use perfume com essência de rosas toda vez que desejar ativar a Deusa para ajudá-la em questões relacionadas à conquistas amorosas ou trabalho novo.


AQUÁRIO - RHIANNON (Deusa das Profundezas e do Outro Mundo)

A Deusa-Égua gaulesa do Inferno, Rigatona ou Ringatona (Itália), Epona (Gália), Bubona (Escócia), Grande Deusa Branca eram alguns dos nomes originais de Rhiannon.
Seu nome significa "Divina Rainha das Fadas", sendo considerada uma Deusa da Lua. É também conhecida como a Deusa dos pássaros, dos encantamentos, da fertilidade e do submundo. Ela se identifica com a noite, a emoção, o sangue, o drama.
Podemos identificar Rhiannon nas aquarianas, pois como Deusas-Fadas, também gostam do incomum, do alternativo e do estranho. A aquariana é uma exploradora, sempre procurando terrenos novos e interessantes a desbravar.
Rhiannon deve ser invocada em feitiços que envolvam estrelas e práticas astrológicas.
Jóias: Use prata ou cromo em seus ritos.
Cor da roupa: cor de alfazema, preta ou branca.
Óleos: abricó, limão, ópio, laranja e pêssego.
Ervas: noz-moscada, mandrágora, chicória, bardana, ébano, arruda.
Pedras: opala, quartzo rutilado, quartzo claro, azeviche.
Ritual para proteção: Acenda um incenso de violeta ou use a cor branca todos os sábados.



PEIXES - BLODEUWEDD (Deusa do Amor e da Beleza)

Blodeuwedd é uma Deusa feita de flores que representa a beleza natural e vai ajudar você a perceber sua própria beleza natural. Vai ajudá-la também a escolher entre dois amores. Os domínios da Deusa Blodeuwedd abrange todas as questões relacionadas ao amor, à beleza e à sedução.
As mulheres que possuem esse arquétipo ativo, gostam de se apaixonar e de fazer amor. Fisicamente, irradiam grande atração sexual. Quando chegam em qualquer lugar, os olhos masculinos não deixam de percebê-las. Os mistérios e rituais de amor são seus domínios e elas podem passar um bom tempo tramando e planejando seus casos. Entretanto, quando se desilude, é capaz de abrir mão do romance rapidamente.
Todas nós experimentamos a influência da Deusa Blodeuwedd quando ovulamos, quatorze dias antes da menstruação. Essa é também a época mais propicia para realizarmos um ritual em sua homenagem, ou para ativá-la.
Com a ajuda de Blodeuwedd, as piscianas poderão mergulhar ou surfar num mar de flores e viverão momentos emocionantes. As coisas ruins só "abatem" se encontrarem eco em você.
Jóias: platina, estanho, latão ou ouro.
Cor da roupa: verde claro, esmeralda,rosa, cor de alfazema, preta, branca, cinza e roxa.
Óleos: lótus, lírio, patchulli, hissopo, lima, mirra, fava de cumaru e jasmim.
Ervas: agrião, alga, folhas de parreira, lobélia, artemísia, narciso e salgueiro.
Pedras: ametista, safira, pedra da lua, conchas do mar, água-marinha, jaspe sanguíneo e quartzo azul.
Ritual de Proteção: carregue sempre uma pedra da lua com você.
TEXTO PESQUIZADO E DESENVOLVIDO POR ROSANE VLOPATTO




Crê-se que a figura da fada é uma reminiscência da antiga Deusa e algumas fadas eram chamadas pelo povo de "rainhas", "senhoras", "deusas", "avós" e "destinos" e deste último sentido talvez derive o seu nome fadas, do latim fata. Os seus poderes, tal como os das divindades, eram imensos, incluindo a capacidade de transformar seres humanos em qualquer objecto. Tinham uma aparência humana mas eram feitas de um material volátil que lhes permitia materializar e imaterializar livremente em qualquer forma na natureza que desejassem.

Mestra da magia, a fada simboliza os poderes paranormais do espírito ou as capacidades mágicas da imaginação. A fada realiza as mais extraordinárias transformações e, num instante, satisfaz ou rejeita os desejos mais ambiciosos. Talvez ela represente o poder do homem de construir com a imaginação os projectos que não pôde realizar.

o amor élfico


O amor élfico


Também os elfos buscam ardentemente o amor das mortais. Na Irlanda se conhece um elfo chamado Ganconer, nome que significa "o que fala de amor", jovem de olhos negros e brilhantes, cujas belas palavras seduzem as jovens que andam sozinhas pelos bosques, ao cair da noite.

Pobre daquelas que se deixam abraçar por ele, pois não tardarão a morrer de languidez, depois que seu amante élfico a saciar de carícias! Um provérbio irlandês afirma: " Quem encontra Ganconer pode tecer seu sudário".



Outro elfo, esse originário da Escócia, se vingou cruelmente de uma mortal que havia lhe jurado amor. O elfo desapareceu por sete anos, contando com a fidelidade de sua amada. Entretanto, essa terminou por cansar-se de esperar e casou com outro homem, do qual teve um filho.

Ao seu regresso, o elfo fez de tudo para seduzir novamente a jovem. Propôs raptá-la e fugir em um navio de ouro que navegaria empurrado por um vento mágico. A mulher abandonou o marido e o filho para embarcar com o amante. Mas, assim que zarparam, o elfo suscitou uma terrível tempestade.

O barco afundou e a mulher infiel com ele.


Os elfos nem sempre são belamente jovens, muitas vezes possuem alguma deformação física, podem apresentar os pés tortos ou voltados para trás, orelhas pontiagudas, rabo de vaca, não terem nariz ou serem estrábicos.



Desde os primeiros tempos clássicos, as lendas das visitas de deusas e ninfas a mortais humanos e sua relação com amorosa com eles sempre comoveu a humanidade por sua tragédia e esplendor; pois o final de todas essas relações entre imortalidade e mortalidade têm sido trágico.


texto extraido do reino encantado

Google+ Followers

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO